Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

EU BLOQUEIO A AÇÃO DE DEUS NA MINHA VIDA?


Quantas vezes ficamos ansiosos, inquietos a espera de alcançar algo que vem de Deus, por meio da nossa fé? Sendo que nós temos o conhecimento de que fé é a certeza de coisas que se esperam e a convicção de fatos que não se vêm. Após ter ouvido uma mensagem do Bp. Guaracy, algumas frases ditas pelo mesmo chamaram muito a minha atenção, como por exemplo: "Hoje o grande obstáculo que Deus enfrenta para nos honrar somos nós próprios, quando ansiosos e desesperados tentamos tomar o lugar de Deus e fazermos a nossa própria escolha, e acabamos fazendo a escolha errada!" Ou seja, se realmente vivemos pela fé, temos que ser pacientes para esperar em Deus a realização das suas promessas em nossas vidas, e quando me refiro a experar não quero dizer que você ou eu temos que ficar sentados, de baixo de sombra e água fresca a expera que o milagre surja do nada em nossas vidas, não! O "experar" significa justamente o confiar em Deus e quem confia não tem medo, não fica ansioso e muito menos duvida sobre a realização daquele que milagre que tanto expera. Cofie em Deus, pois o que tem preparado pra você é melhor doque aquilo que você está pedindo para Ele, então afaste do seu coração toda ansiedade e coloque sua força onde você realmente a deve colocar: oração, jejum, fidelidade nos dízimos, nas ofertas, aciduidade na igreja, ser prestativo, disposto a ajudar a obra de Deus, ganhar almas. Resumindo, coloque sua força no compromisso que você tem com Deus, no compromisso de ser fiel a Ele, e assim você verá como os seus sonhos irão te alcançar!

Vivendo a FÉ!

Obrº Leandro

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

TARTARUGA BALADEIRA!

Fonte: www.exercitouniversal.tk

MENSAGEM PARA OS JOVENS

O NAMORO CRISTÃO


Entre as muitas coisas que afectam a vida do adolescente, sem dúvida, a sua vida sentimental é uma das principais.

A medida que crescemos, começa a despertar uma atracção por pessoa do sexo oposto. Esse tipo de sentimento já se pode notar bem cedo na vida. É quando o rapaz se apaixona pela professora ou colega de escola, a moça sonha com aquele galã de cinema ou cantor popular, às vezes apaixona-se por um primo ou vizinho.
É totalmente normal que isso aconteça na vida do jovem, porém, logo descobrirá quão passageiras e ligeiras são essas paixões.
E assim como o falso de distingue do verdadeiro, assim a paixão se diferencia do Amor!
O sentimento de paixão é altamente enganoso, e aí é que está o perigo. Muitos são os que têm se casado ou mesmo se entregado sexualmente a alguém fora do casamento, movidos simplesmente por uma paixão. Quão amargas recordações e frustrações eles têm sofrido.

" Enganoso é o coração, mais do que todas as cousas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá!?" Jeremias 17.9

É preciso que você, jovem, saiba diferenciar o amor da paixão.
A paixão, por exemplo, geralmente é baseada na aparência exterior, física. Então, quando você, rapaz, se sente atraído pela beleza física daquela moça, isso nada mais é do que uma paixão. É um sentimento enganoso. A paixão é cega, faz a pessoa incapaz de enxergar as incompatibilidades que provavelmente farão aquele relacionamento não dar certo.

Assim o rapaz de 18 anos, por exemplo, não consegue enxergar que aquela moça de 25, por quem se apaixonou, dificilmente será submissa a ele, sete anos mais novo que ela, quando se casarem.
A moça cristã também não consegue enxergar que aquele rapaz não convertido, por quem se apaixonou, será uma pedra de tropeço e dor no seu caminho, no futuro, e que provavelmente é ele quem vai fazê-la esfriar na fé, ao invés de ela trazê-lo para Jesus.
Ao contrario do ditado popular que diz que "o amor é cego", na verdade, o que cega mesmo é a paixão.
A paixão é capaz de fazer alguém gostar de duas pessoas ao mesmo tempo! RsRs (Isso já aconteceu comigo...) O amor é inteligente a paixão é tola! Não se deixe enganar por ela.

(O Perfil do Jovem de Deus)

sábado, 21 de agosto de 2010

Você amolece, endurece ou muda a situação?



Uma filha reclamou ao pai que a vida estava difícil pra ela.
Seu pai, um sábio, levou-a até a cozinha, encheu 3 panelas com água e colocou pra ferver.
Numa, ele colocou cenouras, noutra ovos e, na outra, pó de café. Deixou que tudo fervesse, sem nada dizer.
Cerca de 20 minutos depois, apagou o fogo. Retirou as cenouras e mostrou que estavam macias. Pegou o ovo, descascou e mostrou que endurecera com a fervura. Pegou o café com uma concha e colocou-o numa xícara. E explicou:
– Cada um deles enfrentou a mesma adversidade, água fervente, mas cada um reagiu de maneira diferente. A cenoura amoleceu e se tornou frágil. Os ovos eram frágeis, mas depois de fervidos, se tornaram duros. O pó de café mudou a água.
E quando a adversidade bate à tua porta, qual é a sua resposta? Você amolece, endurece ou muda a situação?

Obr. Andréa Duarte

Cristão da Universal

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

VIAGEM MISSIONÁRIA

O PURIFICADOR DE PRATA


Havia um grupo de mulheres num grupo de estudo da Bíblia, estudando o livro bíblico de Malaquias. Como elas estavam estudando o capítulo três, encontraram o versículo que diz:

"E terá de assentar-se como refinador e purificador de prata." Malaquias 3:3

Este verso as deixou perplexas e maravilhadas e elas queriam saber o que esta declaração revelava acerca das características e natureza de Deus...

Uma das mulheres se ofereceu para descobrir acerca do processo de purificação e refinamento da prata. Naquela mesma semana esta mulher telefonou para um refinador de prata e marcou um encontro no local de seu trabalho. Ela não mencionou nada a respeito da razão de seu interesse no processo de refinação da prata, além de sua curiosidade. Enquanto ela observava o forjador de metais, ele segurou uma peça de prata sobre o fogo e deixou-a aquecer bastante. Ele explicou que na refinação da prata, alguém precisa segurar a prata no meio do fogo onde as chamas estão muito quentes para expulsar todas as impurezas. A mulher meditou sobre Deus segurar-nos em tal calor para retirar nossa mancha (ou impureza - então ela pensou de novo sobre o versículo, que Ele se assenta como refinador e purificador da prata).

Ela perguntou ao purificador da prata (ou ourives), se era verdade que ele se sentava o tempo inteiro lá na frente do fogo onde a prata estava sendo refinada. O homem respondeu que sim, ele não apenas tinha de sentar-se lá segurando a prata, mas ele tinha de manter os olhos na prata o tempo inteiro que ela estivesse no fogo, pois se a prata fosse deixada um momento a mais nas chamas ela poderia ser destruída. A mulher ficou em silêncio por um momento. Então ela perguntou ao purificador da prata como ele sabia que a prata estava plenamente refinada. Ele deu um sorriso e respondeu:

Oh, essa é a parte mais fácil: quando eu vejo minha imagem reflectida nela.

Fonte: http://feemfe.blogspot.com/

Como nascem as Pérolas?




As ostras, como todos os seres vivos da face da terra, têm que se alimentar para poder se desenvolver e sobreviver, elas abrem e captam os nutrientes presentes na água; acontece que juntamente com esses nutrientes elas podem ingerir também algum corpo estranho, a areia por exemplo, o grão de areia ao entrar na ostra fere o seu interior, causando danos à estrutura interna da concha.
Agora podemos nos comparar como uma ostra por este instante, durante os nossos dias, em nossas rotinas temos que nos desenvolver, sobreviver e lutar pelo nosso espaço, no meio em que vivemos para que possamos alcançar os nossos objectivos. E assim trabalhamos, estudamos, mantemos relações com familiares amigos e muitas outras coisas do nosso quotidiano que nos diferem das outras pessoas.
Com o passar do tempo certos “corpos estranhos” acabam por entrar dentro do nosso coração, como: cansaço, ansiedade por uma bênção, desânimo e outros sentimentos que todos nós já sentimos ou sentiremos um dia, acontece que como nas ostras esses sentimentos, entram sem que consigamos filtra-los, eles estão lá sempre presentes na nossa “água” , ou seja no nosso alimento que é a nossa vida, estão nas palavras das pessoas próximas, no nosso pensar, e principalmente no nosso coração, e como se isso não bastasse tentam nos ferir o tempo todo, colocam a sensação de fraqueza, de impotência, de que já não adianta mais tentar, em fim eles são como os grãos de areia que ferem o interior da ostra.
A ostra precisa se abrir para manter a sua vida, mesmo correndo o risco de morrer com a entrada de algum corpo estranho, ou seja ou ela morre sem se alimentar ou corre o risco de morrer por se alimentar de algo que seja prejudicial á ela, mas nesta luta a segunda opção é sempre a mais válida.
Assim somos nós necessitamos de viver em um mundo que não professa a mesma fé que nós, com familiares que nos criticam, ou até mesmo conviver com pessoas dentro da igreja que muitas vezes são usadas para nos ferir, vivemos em constante risco de ferimento, estamos abertos como uma ostra no mar, prontos para a entrada de qualquer “corpo estranho”, vulneráveis a todo momento.
E em fim acontece o esperado, o grão de areia entra dentro da ostra, acabando por feri-la de tal maneira que ela sente uma dor incontrolável, mais como não se rende fácil e ela esta na sua luta para a sobrevivência, libera uma substancia chamada madrepérola, que é usada em sua defesa e que ameniza a sua dor. Esta substância que reveste grão de areia é a mesma usada para reforçar a estrutura externa da concha, e com camadas de substâncias em cima do grão de areia é que nascem as pérolas.
A lição que temos que tirar das pérolas é que mesmo que não consigamos impedir a entrada dos grãos de areia, dos “corpos estranhos” dentro de nós, temos que lutar, como uma ostra luta e liberar a nossa fé, mesmo que neste momento ela seja pouca, mais nunca deixar que ela se acabe, mesmo que sintamos dor, temos sempre que liberar a nossa fé até que um dia, com muito esforço tornaremos pérolas. A todo instante não nos fechar com medo de sermos atingidas, mais nos abrir, correr o risco, participar de todo o processo de vivência pelo qual temos que passar, sentir dor mais jamais desistir e tornar o que nos feriu em experiencia que futuramente nos ajudará e servirá de exemplo. “A pérola mais preciosa é a pérola que a ostra mais dor teve que sentir e mais substância teve que liberar”.

SEJA HOMEM 4!

SEJA HOMEM 3!